Vinho do mês

Hoje o Blog traz uma novidade!!! Teremos um colaborador! Uma vez por mês ele vai nos dar dicas sobre bons vinhos.

Seremos apresentados a tintos, brancos, rosés e espumantes sempre com a opinião de alguém que estará pronto a nos guiar pelo nem sempre fácil caminho de encontrar bons vinhos.

Afinal, como dizem “a vida é muito curta para se beber vinhos ruins”!

Espero que vocês gostem! Tim tim!!!

brinde

Com a palavra, Monsieur V.

 

Caros leitores e amigos do Blog Dica Chic,

Quando a Mariana Werner me fez o convite para ser uma espécie de colunista mensal sobre vinhos em seu interessantíssimo blog, fiquei extremamente feliz pela oportunidade e passei a imaginar como poderia fazê-lo de forma simples e fácil de ser digerida (ou “degustada”) pelas leitoras e leitores interessados em todos os tópicos trazidos com muito carinho e dedicação por nossa talentosa blogueira.

Após refletir bastante, concluí que o melhor formato dessa coluna seria compartilhar com os leitores, de forma leve e despretensiosa, um pouco da experiência adquirida ao longo desses 20 anos no mundo do vinho, na tentativa de estimular os leitores a se juntarem a mim nessa incessante busca pelo melhor vinho ao menor preço. Claro que com isso não quero dizer que vinhos caros não valham a pena, mas vivendo no Brasil, temos que nos adequar à realidade que nos cerca e, por isso, ao menos no momento, darei preferência a vinhos que cabem na maioria dos bolsos. Quem sabe, futuramente, posso começar a compartilhar algo mais “encorpado” com os leitores…

No mais, é sempre bom lembrar que assim como nos alimentos sólidos, nos vinhos, o conceito de “bom” ou “ruim” varia muito de pessoa para pessoa. Isso quer dizer que um mesmo vinho pode ser considerado “melhor” ou “pior” por pessoas diferentes. Não necessariamente um vinho será melhor por ser mais caro e também não será pior por custar menos. Tudo vai depender do gosto de cada um. Já ouvi e vivenciei casos de degustações às cegas, em que as pessoas deram notas bem menores para vinhos extremamente caros e maiores para vinhos de menor valor. Em matéria de gosto, tudo pode acontecer!

Assim, seguindo essa orientação, sugiro aos leitores que iniciem essa caminhada tendo como principais parâmetros os seus próprios sentidos (visual, olfativo e gustativo) e na medida em que forem se tornando mais experientes poderão constatar que a melhor referência de todas é o nosso próprio gosto.

Bem, deixando de lado as introduções, gostaria de propor a vocês que experimentem um dos meus preferidos no momento para o dia a dia.

Trata-se de um vinho em produção há bastante tempo, mas que só recentemente entrou no meu radar: estou falando do CLOS DE TORRIBAS Tempranillo Crianza. É produzido na Espanha pelas Bodegas Pinord e a safra degustada (2009) ainda pode ser encontrada nos supermercados Extra ou Pão de Açúcar.

clos-torribas-crianza1-220x669

Aos olhos, o vinho tem um vermelho brilhante e profundo, com tons de violeta. Se vocês inclinarem a taça contra um fundo branco, perceberão um tímido “dégradé” tendente ao ocre, que representa um leve amadurecimento. Ao nariz, se balançarem um pouco a taça sentirão aromas de frutas do bosque, dignos da cepa predominante de Tempranillo, além de sinais de madeira e baunilha. O gosto, porém, é o seu melhor atributo! Destacam-se os traços de frutas vermelhas, de madeira e de couro. Seu médio corpo proporciona a sensação de que estamos diante de um vinho elegante e agradável, de sabor persistente ao palato graças ao envelhecimento em barricas de carvalho por dois anos.

O Clos de Torribas se revela extremamente fácil de beber. Certamente agradará a homens e mulheres, que geralmente apreciam um vinho menos encorpado. É excelente para o dia a dia, bem acessível e capaz de impressionar até os mais experientes. E o que é melhor… por um preço na faixa de R$ 40,00!

Vinhos como esse me estimulam a continuar nessa busca incansável da justa relação custo x benefício e, sobretudo, proporcionam bons momentos com a família e amigos!

Espero que vocês também se surpreendam!!!

Por favor, não esqueçam de compartilhar suas impressões, pois mais importante do que a minha opinião, é a sua própria sensação diante do vinho.

 

Abraços e até o próximo mês,

 

Monsieur V.

 

  

 

Compartilhe também:
Publicado em Gastronomia com as tags , , , , .

Deixe uma resposta