Dica de hotel em Paris

Oi!!! Voltei… :)

Bom, sem rodeios e explicações que justifiquem o meu sumiço do blog, vamos ao assunto do post de hoje: dica de hotel em Paris!

Quem me segue pelo instagram (blog_dica_chic, segue lá vai!!!) #blogueiracarentedeseguidores viu que tirei umas mini férias e passei 10 dias em Paris!

Ahhhh Paris… Sem dúvida uma das minhas cidades favoritas no mundo!!! Amo!!!

E claro que não podia deixar de dar a dica maravilhosa e imperdível do hotel que fiquei na cidade luz!

Posso dizer que já tenho uma certa experiência com hotéis em Paris…

Já me hospedei em hotel modesto moderninho, em hotel grandão (desses de cadeias presentes no mundo todo e super impessoais na minha opinião), em hotel tradicional com quarto enorme (raridade em Paris!) e dessa vez fiquei em um hotel boutique mega charmoso e híper bem localizado!

O meu eleito foi o Villa Madame! Só pelo nome já é de se apaixonar não é mesmo?!?!

Mas o nome fofo vem da rua na qual ele está localizado, 44 rue Madame, 75006. Em pleno 6° arrondissement, no coração de Saint-Germain-des-Prés, “O” lugar para ficar em Paris!

Endereço anotado no caderninho?!?

Mesmo que você não se hospede lá na sua próxima viagem a Paris, vale a pena o passeio pelas redondezas, cheia de lojinhas, restaurantes, ateliês e nada turístico!!!

Hotel Madame 2

A fachada do hotel é linda! Repleta de flores e folhagens. Não sei quem é a(o) paisagista deles, mas está de parabéns!

Hotel Madame 1

O interior do hotel é decorado nos mínimos detalhes… Cada objeto parece ter sido posicionado estrategicamente no lugar certo e mais apropriado!

Recomendo fortemente após um longo dia de passeios pela cidade, que você peça um drink no bar, escolha um dos muitos cantinhos do hotel e fique apenas observando a decoração! Eu fiz isso algumas vezes e adorei!!!

Hotel Madame 9

Hotel Madame 10

Hotel Madame 3

Você também pode optar pelo jardim. Um espaço muito agradável e charmoso que faz você esquecer que está em uma cidade grande! Com direito a fonte e muitos passarinhos cantando durante o dia!

Hotel Madame 4

O quarto que eu fiquei foi exatamente esse! Estou pensando até agora porque não fiz uma proposta pelo quadro que aparece na foto… Eu amei desde o primeiro momento!

O quarto tem um espaço ótimo e aqui também o cuidado com a decoração não foi esquecido. Tudo de muito bom gosto!

Hotel Madame 7

Ainda tem esse cantinho com máquina de café expresso, frigobar (dentro do armário) e mesinha de trabalho com gaveta para teclado e muitas tomadas. Espaço aliás que foi super aprovado pelo meu marido que teve que trabalhar um dia ou outro das férias… Pois é… :(

Por falar nisso o sinal de wi-fi é ótimo e funciona muito bem em todo o hotel. Eu e meu marido usamos nossos gadjets simultaneamente o tempo todo e a conexão se manteve sem problemas.

Hotel Madame 8

O quarto tem ainda um ótimo armário com 2 gavetas, uma arara e prateleiras, artigo raro hoje em dia em hotéis!

O banheiro, ítem essencial na minha pesquisa por hotéis, é outro ponto forte!

Com banheira separada do box, outra coisa rara nos dias de hoje, ducha super forte e todos os mimos essenciais: roupões fofinhos, chinelinhos, secador de cabelo potente, espelho com luz para maquiagem, aquecedor de toalhas, espelho de corpo inteiro atrás da porta…

Hotel Madame 6

E produtinhos Hermès para fechar a lista com chave de ouro!!! Não falta nada concordam?!? Hahhaha…

IMG_7296

E a localização não poderia ser melhor: muuuiiito perto do lindíssimo Jardim de Luxemburgo, da charmosa rua Bonaparte, da igreja de Saint Sulpice, a curta distância do badalado Boulevard Saint-Germain e com a estação de metrô Rennes (linha 6, uma das minhas preferidas para andar pela cidade) também a curta distância.

Sem falar nos mercadinhos, padarias, patisseries, farmácias, restaurantes, cafés, lavanderia e lojas a curtíssima distância do hotel. Por exemplo, tem uma loja linda da badalada marca A.P.C a menos de um quadra de distância… Não sei bem se isso é bom ou ruim!!!

Sobre o café da manhã e serviço de concierge… O hotel oferece ambos, mas não utilizei nenhum dos dois.

Afinal, já sou quase uma parisiense (me achei! Rsrsrsrsr!!!) e sobre o café, preferi gastar meus preciosos euros com outras coisas (o café não está incluído na diária do hotel).

De qualquer forma achei a equipe toda do hotel muito amável e solícita e acredito que o café da manhã seja ótimo, pois o menu era bem completo.

 

Já estou morrendo de saudades de Parrí e com certeza o hotel Villa Madame vai estar nos meus planos em um (breve)retorno a essa cidade incrível!!!

 

ps: Quero esclarecer que como estava de férias relaxei um pouquinho no quesito fotos e que 90% das fotos desse post foram pegas na internet. Mas posso assegurar que elas fazem jus à realidade! O hotel é exatamente como aparece nas fotos, todos os detalhes! Podem confiar! 😉

 

Beijos e até o próximo post com dicas nada óbvias de onde comer em Paris!

  

 

Compartilhe também:

Vídeo Game para crianças: quando dar?

O post de hoje é muito mais um desabafo e pedido de ajuda/ opinião de vocês do que qualquer outra coisa…

Vamos lá: eu e meu marido já tínhamos decidido que este ano daríamos de presente de aniversário de 5 anos para o Henrique um vídeo game.

Video Game

Não chegamos a decidir qual tipo de aparelho, Nintendo, Wii, Playstation etc, mas já estávamos planejando a TV, o móvel no quarto dele, enfim tudo o que o aparelho pede… Eita brincadeira trabalhosa viu!!!

Bom, jogos eletrônicos não são propriamente uma novidade aqui em casa!

Henrique já tem seu próprio Ipad, além disso meu celular e também o meu Ipad estão cheios de aplicativos para ele, incluindo vários joguinhos de heróis, corrida de carros etc. Praticamente mini vídeo games de bolso!!!

Mas então qual é o drama??? Vou chegar lá…

Durante a semana é super fácil regular o uso dos eletrônicos. Primeiro porque as atividades do dia não dão muito espaço para folgas, depois porque dois deles são meus, então se eu estou usando (quase sempre), estão sem bateria (quase sempre no caso do Iphone) ou eu não quero que use, ponto final. Sem joguinho.

Mas, aos finais de semana Henrique quase sempre pede para ir em algum shopping! Adivinhem pra que??? Jogar vídeo game naqueles parquinhos… Apesar desse tipo de espaço oferecer várias atividades diferentes e brincadeiras, ele só quer saber do bendito vídeo game… Senta no banquinho em frente a tela e só sai de lá quando volto pra buscá-lo.

E aqui vai minha questão: TODA vez que chega a hora de ir embora é uma briga!!! Ele diz que ficou muito pouco tempo (geralmente 2 horas!!!!), faz pirraça, chora, eu brigo com ele, fico irritada, digo que ele não vai nunca mais (até parece…), explico que custa dinheiro, enfim uma situação super estressante!!!
Mas, que só dura ate o estacionamento do shopping! De volta em casa o assunto já foi esquecido e voltamos a normalidade… Graças a Deus!!!

Mas, e se o vídeo game estiver em casa, disponível o tempo todo no quarto dele?!?!?! Como vai ser????

Quando meu marido e eu paramos para pensar nisso começamos a ficar na dúvida se o tal presente seria fonte de alegria e diversão ou de brigas diárias dentro de casa…

Afinal, qual a hora certa de uma criança ter acesso a esse tipo de coisa dentro de casa? Como limitar o uso desses aparelhos se eles estão logo ali, ao alcance das mãozinhas deles?
Não seria melhor esperar ate que ele tivesse maturidade para entender a hora de parar de jogar vídeo game? Quando isso vai acontecer? Adianta adiar?

E na casa de vocês, como funciona isso? Existem regras definidas para uso do vídeo game? Elas funcionam? Com que idade vocês deram um vídeo game para seus filhos?

Mulher-pensando

Aguardo ansiosa os comentários de vocês sobre esse tema e espero que eu não seja a única mãe neurótica por aqui… 😉

 

Beijos,
E ótimo final de semana!

Mari.

  

 

Compartilhe também:

Novidades Grendha

Apesar de ser carioca e viver no Rio, esse hábito de passar o dia de chinelo pra lá e pra cá nunca fez muito a minha cabeça…

Amo usar Havaianas, mas apenas para ir a praia ou piscina e ficar em casa. Só.

Se tenho que emendar um dia na praia ou no clube, por exemplo, com um almoço, já prefiro trocar o chinelo por uma rasteira mais arrumadinha!

Aí vinha a questão: que sandália posso usar sem me preocupar se ela via ficar estorricando no sol, molhada ou cheia de areia???

Pensando nisso resolvi comprar uma sandália da linha Grendha da Grendene.

Apesar de estarem no mercado há anos nunca tinha prestado atenção nelas! E não é que me surpreendi!!!

Estou apaixonada pela minha! Usando mmuuuuiiiittttooo… Imagina quando o verão vier pra valer??? Vai sair sozinha!

Por coincidência da vida, já estava mesmo pensando em fazer um post sobre o tema quando recebi da assessoria de imprensa um release sobre a nova coleção Grendha!

Olha só:

Verão combina com o frescor da praia, conforto e beleza. E é pensando nesses três pontos que a Grendha aposta em uma série de lançamentos tropicais para a época mais quente do ano.
Estampas coloridas e florais dão vida aos novos modelos, que traduzem o estilo e essência do verão em uma coleção. Prometido como hit de 2016, o tropical sai das passarelas diretamente para os pés das brasileiras.

As linhas Grendha Resort e Grendha Trópicos aliam a tendência à modernidade.

Estampas exclusivas adornam as rasteiras e sandálias enquanto detalhes como metais e laços trazem feminilidade aos produtos.

Grendha Resort se destaca pelo solado natural e trançados feitos à mão, trazendo texturas e modernidade ao produto.

Na Grendha Trópicos o detalhe fica por conta do brilho metálico no cabedal, aliado à cortiça do solado.
Grendha folk 2

Essa foi a que eu comprei! O nome do modelo é Folk e também está disponível nas cores marfim e vermelho. Comprei a preta, mas estou seriamente pensando em comprar a caramelo também…

Gente, fala sério, essa sandália parece de plástico??? Não dá super para usar com um vestidinho para um almoço ou uma voltinha no shopping pós praia ou piscina?!?!

E esses aqui embaixo são os modelos da nova coleção!

Resort chinelo_50p_50p

Resort sandália_50p_50p

Adorei esse modelo! Já estou de olho na pink!

Prefiro sempre os modelos que têm fecho porque meu pé não sabe usar rasteirinha e vive escorregando…

Trópicos chinelo_50p_50p

Olha essa estampa… Parece tecido! Incrível o uso da tecnologia a serviço da moda não acham meninas?!?

Trópicos sandalia_50p_50p

Modelo clássico com um tchã por conta do metais. Adoro!

 

E vocês? Ficam o dia inteiro de chinelo numa boa? Já aderiram às sandálias Grendha?

Deixem nos comentários, vou adorar saber!

 

Beijos,

Mari.

  

 

Compartilhe também: